Category: Temas de Beja Santos

A farmácia, a comunidade, o SNS

  Beja Santos: Corre uma petição nas farmácias e na internet com o título “Salvar as farmácias, cumprir o SNS”, tem a ver com o facto de aproximadamente 25% das farmácias estarem sob penhora ou com o espectro da insolvência. O risco do seu desaparecimento é uma ameaça séria para a saúde pública, é um assunto …

Continue reading

Vens do pó e em pó te hás de tornar

Beja Santos: É um grande romance, prima pelo ritmo avassalador, pela capacidade alegórica, pelo manejo altamente temperado de um tempo de caos social e político, aquele tempo histórico em que se dançou à beira do abismo, a chamada guerra civil. Há gente que vem de África aos trambolhões, é tempo de fugir, no turbilhão que se …

Continue reading

Cuidar do cabelo, prevenir a alopecia

Beja Santos: A alopecia é um termo médico que designa a queda de cabelo. Existem vários tipos, com diferentes manifestações e causas associadas. Surge súbita ou gradualmente, não escolhe sexo nem idade. Ninguém desconhece que o cabelo é um atributo físico com grande impacto na aparência humana, e a queda de cabelo pode ser angustiante para …

Continue reading

É urgente voltar à campanha “Comer bem é mais barato”

Beja Santos: Em 2011, em momentos dramáticos da crise financeira, da austeridade, da perda de poder de compra, do crescente desemprego e do avolumar de novas desigualdades, um conjunto de entidades, monitorizadas pela Fundação Calouste Gulbenkian, lançava uma campanha intitulada “Comer bem é mais barato”, com sugestões de ementas a 1 euro por pessoa, indicando os …

Continue reading

De pequenino é que se torce o pepino… o pepino que dá saúde à mesa

  Beja Santos: A brochura “Alimentação em Idade Escolar, Guia prático para educadores”, preparada pela Direção-Geral do Consumidor e pela Associação Portuguesa dos Nutricionistas disponibiliza orientações úteis sobre o modo como a escola, através dos educadores de infância, dos professores, dos responsáveis pelos estabelecimentos de ensino e de todo o pessoal que neles trabalha, podem complementar …

Continue reading

O maior grito pode ser um silêncio: Dois génios em correspondência de leitura obrigatória

Beja Santos: “Gatos comunicantes, correspondência entre Vieira da Silva e Mário Cesariny”, Sistema Solar, 2019, é a segunda edição de uma epistolografia que desvela um génio da poesia e outro da pintura, tudo tecido com admiração, gratidão, um púdico afeto mas que transparecia numa paixão incondicional tanto no que Cesariny sobre ela escrevia como no desvelo …

Continue reading

Judite Sousa e o desmedido narcisismo de um livro vazio

Beja Santos: “Político esfaqueado ou é morto ou é eleito”, por Judite Sousa, Oficina do Livro, 2019, é uma obra inacreditável. A conhecida jornalista partiu para o Brasil em outubro de 2018, a missão era fazer a cobertura da campanha da segunda volta do candidato Jair Bolsonaro. A experiência deu-lhe para publicar um livro, era suposto …

Continue reading

A Europa entre 1950 e os nossos dias, numa obra-prima de historiografia

Beja Santos: Ian Kershaw é um nome dominante da historiografia mundial, felizmente que alguns dos seus livros mais importantes estão traduzidos entre nós, caso da biografia de Hitler, mas também “À beira do abismo”, “Europa entre 1914 e 1949”, e é na continuação deste último título que foi recentemente publicado entre nós o prodigioso “Continente Dividido”, …

Continue reading

Construtores do Império: uma obra-prima de divulgação histórica

Beja Santos: O livro intitula-se “Construtores do Império, Da conquista de Ceuta à criação do governo-geral do Brasil”, por João Paulo Oliveira e Costa e Vítor Luís Gaspar Rodrigues, A Esfera dos Livros, 2017. Tem a maior utilidade o esclarecimento da nota prévia: “Estudo de doze personalidades que viveram nos séculos XV e XVI e que …

Continue reading

Portugueses e Espanhóis na Oceânia, por René Pélissier

  Beja Santos: Em finais do século XIX, países como a Rússia, Alemanha, os EUA, Japão e China lançam-se na conquista de territórios de populações decretadas como atrasadas, colonizáveis segundo a lógica decretada na Conferência de Berlim. O trabalho de René Pélissier, neste estudo, cinge-se ao exame e comparação, durante um curto período (1887-1899) das atitudes …

Continue reading

O romance “Pão de Açúcar”, por Afonso Reis Cabral

Um excesso do quotidiano, o horripilante banal à nossa porta: Beja Santos: “Pão de Açúcar”, Publicações Dom Quixote, 2018, vem confirmar que Afonso Reis Cabral é a grande promessa da sua geração, os seus romances capturam dados singulares (uma massa crítica insignificante, despercebida) da nossa contemporaneidade, tudo numa abordagem precisa, quase cirúrgica e interrogamo-nos como é …

Continue reading

O fim do fim da terra: belíssimas páginas, com avisos para o futuro

Beja Santos: Chamam-lhe “O Grande Romancista Norte-Americano” e ninguém se surpreenderá se depois de prémios e outros galardões recebidos um dia seja contemplado pelo Nobel. Este livro não é um romance, é uma coletânea de ensaios, onde se mistura a literatura e as preocupações ambientais do autor com as aves. São textos soltos de profundo cunho …

Continue reading

O elementar sobre as doenças inflamatórias crónicas do intestino (DII)

  Beja Santos: As principais doenças inflamatórias crónicas do intestino dão pelo nome de Doença de Crohn e Colite Ulcerosa. Na base destas duas doenças, que se assemelham, existe uma anomalia do sistema imunitário (que ajuda habitualmente a combater os microrganismos) que desencadeia uma inflamação no tubo digestivo e noutros órgãos. São doenças autoimunes, o sistema …

Continue reading

Morrer com dignidade, saber mais sobre a morte assistida

Beja Santos: A eutanásia foi um dos temas mais ventilados em 2018, naturalmente controverso, com prós e contras do lado ético, religioso e político. A grande questão que é posta à consideração do decisor político, religioso e cívico é o da despenalização da morte assistida, pois quem ajuda uma pessoa a morrer pode ser qualificado como …

Continue reading

Alzheimer: Cuidar de quem cuida

Beja Santos: Um dos temas mais debatidos nos últimos anos na sociedade civil e nas instituições políticas é o da necessidade de dignificar o cuidador informal, aquele que, sem qualquer benefício pecuniário, apoia com maior ou menos intensidade um doente crónico que perdeu a independência ou a tem profundamente limitada. Este cuidador, muitas vezes um filho, …

Continue reading