Do Pop ao Teatro de Rua: Revoluções Ibéricas de Género em António Variações e José Pérez Ocaña

Sobre o autor: Paulo Pires Pepe é oriundo da Covilhã. Licenciou-se em Estudos Portugueses e Lusófonos na Universidade da Beira Interior, em 2008. Mudou-se no mesmo ano para Londres, onde completou o seu mestrado em 2010 na Birkbeck College, University of London, em estudos culturais Espanhóis, Portugueses e da América Latina. Em 2012, iniciou o seu doutoramento na University of Nottingham em Estudos Portugueses e Lusófonos sob a supervisão dos Professores Doutores Mark Sabine e Rui Miranda, que concluiu em 2016.

Em 2015, Paulo Pepe começou a trabalhar na University of Birmingham como Professor e Coordenador de Estudos Portugueses. Durante 2015 a 2017 foi também Diretor da Cátedra de Gil Vicente, em colaboração com o Instituto de Camões, nesta instituição académica.

Atualmente, Paulo Pepe trabalha na Queens’s University Belfast como Professor Auxiliar em Estudos Portugueses e Lusófonos. Paulo Pepe também está a trabalhar em colaboração com a Professora Doutora Ana Raquel Fernandes, da Universidade Europeia, num volume intitulado Beyond Binaries: Sex, Sexualities and Gender in the Lusophone World que será publicado em 2018 no Reino Unido pela Peter Lang Editora. Finalmente, Paulo Pepe publicou vários artigos em diversas revistas académicas.

af_ebook_do_pop_ao_teatro_de_rua

Sobre o livro: Do Pop ao Teatro de Rua: Revoluções Ibéricas de Género em António Variações e José Pérez Ocaña.

Este livro debruça-se sobre as produções musicais e as performances de António Variações em Portugal e de José Pérez Ocaña em Espanha. O livro começa por apresentar uma análise crítica sobre a sexualidade, o género e as construções binárias da masculinidade e da feminilidade. Seguidamente, o autor continua por explorar como os atos sexuais entre pessoas do mesmo sexo começaram a ser legislados e medicalizados pelas sociedades ocidentais e de que maneiras é que a sexualidade e a homossexualidade foram sucumbidas ao bas-fonds pelos regimes ditatoriais.

No entanto, o principal objetivo deste livro é demonstrar a importância que António Variações e José Perez Ocaña tiveram na construção de uma cultura queer nestes dois países, uma vez que ambos os países haviam sido “dominados” durante décadas pelos regimes ditatoriais Salazarista e Franquista. Ao analisar estes períodos pode-se observar os motivos pelos os quais a cultura queer era inexistente, ou mais problematicamente, invisível. Deste modo, o objetivo principal deste livro é a análise das performances destes artistas em contraponto às representações dominantes de género estabelecidos por estes dois regimes ditatoriais e as razões que levaram a estes artistas a usarem a música e as performances para expressarem géneros e identidades sexuais  não-normativas.

O livro pode ser adquirido na Chiado Editora, ou online através do seguinte link: https://www.chiadoeditora.com/livraria/do-pop-ao-teatro-de-rua-revolucoes-ibericas-de-genero-em-antonio-variacoes-e-jose-perez-ocana

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.